A VIDA NÃO É DIA SIM, DIA NÃO !

A VIDA NÃO É DIA SIM, DIA NÃO !

sábado, 30 de outubro de 2010

Surpresas ?


Desde cedo começaste por fazer. A primeira de todas foi teres aparecido no dia 24 de Janeiro na minha vida. Sabes bem que eu esperava tudo menos isso, uma mudança tão grande no meu dia-a-dia. Segunda ? Foi quando me deste a mão e me abraçaste de seguida, da primeira vez que estivemos juntos, e eu fui obrigada a roubar-te um beijo, sem sequer pensar nas consequências. Terceira ? Quando estivemos juntos pela segunda vez e me entregaste em mão aquela carta, simplesmente … Fantástica. Quarta ? Quando ao fim de muito tempo eu fui ter contigo e me disseste cara a cara "Sabes bem que te amo". Quinta ? Aquela nossa tarde em tua casa, onde me fizeste sentir única. Sexta ? Todas as vezes que me foste esperar à estação sem eu estar a espera. Sétima ? Todos os fins de tarde que estavas à porta da faculdade, depois de teres dito que não ias. Oitava ? A montagem que me mostraste no banco da estação e a única coisa que consegui dizer foi "Eu amo-te", enquanto te dei um abraço daqueles. Nona ? Quando me deste para a mão um saco, onde lá dentro tinha uma tela com a montagem e me puseste os olhos a brilhar. Décima ? Tiago, passas os dias a surpreender-me sem te aperceberes, sabes porquê ? Porque consegues ser tudo aquilo que ninguém é capaz, consegues ser tudo aquilo que eu preciso para ser feliz ! Desculpa as vezes todas que não mereço isso, mas é o orgulho a falar mais alto.

Amo-te Tiago, muito … mas muito mesmo !

11 comentários: